Guardadores de escombros

Em alguma medida
Em algum lugar
Nas profundezas
Do coração


Onde ninguém vê
Onde ninguém sabe
Eu e você - nós
Somos todos
Guardadores
De escombros


Recusar o amor e o perdão
E apegar-se a dores antigas
É a nossa tragédia
O nosso ego
O nosso orgulho
A nossa velha e inútil
Maneira pecaminosa de ser


É esse orgulho inútil e feroz
Que nos mata por dentro
É ele que enfeia o nosso rosto
E rouba o brilho 
A sinceridade
E a vida 
Dos nossos olhos
É ele que destrói a nossa vida


Sim, é essa indiferença mesquinha
Essa usura e essa loucura
De se achar melhor do que os outros
E lhes recusar a comunhão e o perdão
Que endurece o nosso coração
E faz secar os nossos ossos


Que Deus tenha misericórdia de nós
Que Deus nos salve de nós mesmos
Pois a cova em que caímos hoje
Foi ontem - ou antes de ontem
Que começamos a cavar


Com efeito, é essa tolice pecaminosa de ser
Essa nossa vida cheia de cercas e muralhas
Que destrói o nosso destino humano
Embaça o nosso olhar
Confunde os nossos pensamentos 
E nos faz sempre errar a porta 
Do verdadeiro caminho de vida e paz


Oh, horror, nascer, viver e morrer
Soterrado em mágoas
Dores, cobiças e aflições
É a maldição primeira
De cada ser humano arrogante 
Frio, indiferente e egoísta
Homem ou mulher, não importa
Que nasce, pisa e conquista - só para si
O chão árido deste mundo cheio de cardos e abrolhos


Graças a Deus, nosso Pai
Por Jesus Cristo, seu Filho
Pois foi dessa escura prisão interior
Desse eterno conflito infantil de ego contra ego
Cheio de pecado, vaidade, cobiça e dor
Que Cristo veio nos libertar e salvar


Chega, pois, de viver só para si
Chega de sofrer dores e rancores
Chega de reprimir o amor
E liberar fúria, rancor e dor
Chega de viver isolado
Achando que isso é o melhor
Chega de ser guardador de escombros
Chega de sonhar sozinho
Chega de sonhar e não realizar


É hora de darmos as mãos e unirmos corações
Pois acima desses escombros de individualismo
Acima desse resto de vida e sonhos
Acima desses combates de ego contra ego
Acima desse pântano de cobiça
E consumismo desenfreado
Que é o mundo que nos rodeia
Há uma vida maior esperando por nós
Uma vida que realmente vale a pena viver
Uma vida que é mais do que comer, beber e dormir
Uma vida espiritualmente elevada
Vida de comunhão e compaixão
Vida de amor, fé e esperança
Vida de sacrifício, graça e paixão
Vida cheia de sonhos e novas visões
Vida de liberdade e inspiração
Vida abundante, rica, profunda e criativa
Cheia de fé, paz e verdadeiros lugares de descanso


Sim, foi para a liberdade dessa vida abundante
Que Cristo morreu - e ressuscitou - para nos libertar


Ouçamos, pois, o seu chamado de paz e justiça
Aceitemos logo a sua redenção e misericórdia
Amemos e perdoemos uns aos outros
Até setenta vezes sete, se necessário
E sejamos completamente livres
De velhas mágoas e escombros
Livres para viver uma nova vida
Simples, criativa e produtiva, como irmãos...

_VBMello

RECEBA AS NOSSAS ATUALIZAÇÕES:


Delivered by FeedBurner

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A luta minha de cada dia

Não existe razão para ter medo...

Mas se não tiver amor, nada serei...

Francamente, esse Jesus é um estraga-prazeres!

Vida de comunhão com Deus

Bem-aventurados os humildes