Nota aos cansados, sobrecarregados e aflitos...

No mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo... Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve.   [João 16:33 - Mateus 11:28-30]

                                                                          
                                                                                                  

Certas dores da nossa vida - e são tantas
Só se resolvem, entre nós e Deus
São dores tão subjetivas
Tão pessoais e íntimas
Tão da nossa própria história
Das feridas do nosso coração
E da formação da nossa alma
Que – o tempo todo – acontecem
Bem debaixo do nariz das pessoas
Que vivem e convivem com nós
Sem que essas pessoas, nem de leve
Desconfiem da existência delas

Para esse tipo de dor – só nossa
Não adianta buscar conselho, cumplicidade
Empatia, misericórdia humana - ou o que for
Pois são dores, cansaços e sobrecargas existenciais
Que só se resolvem, entre nós e Deus
No secreto do nosso coração
No silêncio da nossa alma
Na esperança do nosso espírito
Onde, em oração, nos rendemos a Deus
O único que tem poder para nos ajudar
Nesses nossos momentos de aflição, dor e angústia
Que ninguém mais vê, percebe ou sente...
_VBMello

Natal

Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.  [João 3:16]









NATAL - O aniversariante do dia / Cristo Jesus / É o presente de Deus / Para a salvação / De todo aquele que crê.

_VBMello

Foi para a liberdade que Cristo nos libertou...

Foi para a liberdade que Cristo nos libertou. Portanto, permaneçam firmes e não se deixem submeter novamente a um jugo de escravidão. [Gálatas 5:1]



Para muitas pessoas crentes, não todas - felizmente. Espiritualidade é ver e ouvir anjos, ter visões, sonhos, sentir Deus, falar em línguas estranhas, entregar profecias a torto e a direito, cair no "espírito" e coisas semelhantes a essas. 


Não penso assim. Nunca pensei assim. A verdadeira espiritualidade, embora não exclua o sobrenatural, não se encontra, de maneira alguma, dependente de nenhum mover (supostamente) sobrenatural.


Antes de continuar, uma observação. Quando eu disse acima, que a vida espiritual não exclui o sobrenatural, de modo algum estou afirmando que as coisas listadas no primeiro parágrafo, são realmente espirituais. Se são, é bom que se diga, isso não depende delas ou de quem (supostamente) as tem, mas de a Bíblia dizer se são realmente espirituais, ou não. Dizer se isso ou aquilo é espiritual, não depende da opinião de ninguém, mas da Palavra de Deus. 


Hoje em dia, o que se chama espiritualidade, na maior parte das vezes, não depende do que a Bíblia diz, mas da opinião de quem diz que aquilo é espiritual. Ora, quando a opinião das pessoas vale mais do que a Palavra de Deus, inicia-se o caos. 


O dom de discernimento, por exemplo. Discerne espíritos, mas não discerne a si mesmo. É discernido - tão somente - pelo texto bíblico. Em si, um dom ou um mover espiritual, por maior que pareça ser, não é coisa nenhuma, a menos, claro, que o texto bíblico diga que ele é alguma coisa. Se uma coisa é espiritual - ou não -, não depende da nossa opinião ou imaginação, depende do que o texto bíblico diz. 


Nas coisas de Deus, nada depende de quem diz que tem - ou diz que é alguma coisa. Tudo, o pecado, a santidade e a espiritualidade, depende do que a Bíblia diz. 


Ora, na igreja de hoje, tal qual a meretriz do apocalipse - aquela que vai sentada sobre o lombo do dragão - à luz da Palavra de Deus, muita gente que se diz espiritual, inclusive pastores, ou principalmente pastores, estão mais para candidatos a uma urgente visita ao psiquiatra mais perto. Isso, para dizer o minimo, porque o que muitos precisam mesmo, é de cadeia. 


Convenhamos, capitaneadas por esses líderes de coisa nenhuma, que, convenientemente, se ocultam sob a armadura impenetrável de uma magia chamada - ou macaqueada - de unção de Deus, a loucura e a falta de caráter, estão criando raízes fundas em boa parte do que hoje chamamos, inadvertidamente, de igreja de Cristo.


A espiritualidade de Jesus, sem falar em línguas, sem cair no "espírito", sem sonhos e interpretação de sonhos, sem gritaria de qualquer ordem, acontecia na simplicidade do seu dia a dia. 


Jesus, ao contrário de muitos líderes de hoje em dia, não andava de canto em canto, astutamente inventando uma estranha espiritualidade, só para impressionar - e meter a mão no dinheiro sofrido das pessoas simples.


Ele simplesmente ia de um lugar para outro, fazendo o bem e ensinando a fazer o bem. Eis a espiritualidade que Jesus ensinou: Vestir o nu, dar de beber ao sedento, colocar-se sempre ao lado do injustiçado, buscar a paz com todos e andar em espírito de humildade e santidade.


Assim - porque sou um seguidor de Jesus - e não um seguidor de loucuras espirituais, ditas pentecostais, penso que é aqui, na vida normal, com os pés bem firmes no chão, que a verdadeira espiritualidade, que é amor verdadeiro ao próximo, na forma de uma palavra amiga, um ombro em tempo de dificuldade, solidariedade, amizade, fidelidade e bondade... Enfim, é na normalidade do cotidiano, pelo menos para mim, movida pela normalidade das palavras e dos gestos, que a espiritualidade  de Jesus, acontece plenamente na nossa vida e na vida dos nossos irmãos de comunhão... 

_VBMello

*


Para compreender melhor o que estou tentando dizer, assista o vídeo abaixo.


Vida espiritual...


Vida espiritual... Não gosto desta frase
Prefiro só vida mesmo
Quando ouço a pessoa falar
De sua vida espiritual
Penso em algo
Tipo vida dupla
Uma vida espiritual
E outra vida secular
Uma para viver para Deus
Outra para viver no mundo

Tudo que nos aproxima de Deus
Isto é, tudo que é verdadeiro
E não nega o caminhar da vida
Conforme Jesus ensinou
É caminho de vida espiritual
Tudo que nos afasta de Deus
E impede o pleno mover da vida
Não tem nada a ver com espiritualidade
É caminho de morte..., e morte eterna

Vida espiritual é o que nasce
Da prática de uma vida 
Que, independente
Das circunstâncias
Permanece humilde
Justa, cheia de graça 
Amável e verdadeira
Vida que é fruto de um coração
Puro e temente a Deus
Quem assim vive, ainda que chore
É um bem-aventurado de Deus

Confesso, não me convence
Esse negócio de dizer
Que na vida espiritual
Vai tudo muito bem
Mas não tão bem
No restante da vida


Para mim, ou a vida vai bem ou não vai
Para mim, sem tirar nem por - vida é vida
Coisa sagrada, dom de Deus
Que não suporta existir 
Em estado de fragmentação

Sim, vida é vida, inteira, completa
Milagre que acontece no corpo, no mundo
Mas sem se deixar vencer pelo mundo
Vida que acontece na cidade
No campo, no mar ou na montanha
Mas sempre diante de Deus
Sempre tendo Deus como luz
Isso para mim, é vida espiritual


Não suporto esse negócio de menosprezar o corpo
Em favor de uma suposta vida espiritual


Isso de reservar uma fração de vida para Deus, não funciona
Deus quer tudo, o corpo, a alma, o coração e a mente
Ou você dá tudo, ou não dá nada... É oito ou oitenta
Ou você é de Deus ou não é
Mas não me venha com esse papo de vida espiritual
Se você ama a Deus, então você é espiritual

Nas questões a respeito
Da verdade espiritual
O erro que muitos comentem
É dar atenção demasiada
A vislumbres da verdade
Em vez de acolher 
Pura e simplesmente
A verdade no coração
Pensam que vida espiritual
É falar línguas estranhas
Ver anjos, e fazer premonições
Que eles chamam de profecias
Sobre a vida e o destino dos outros

Eis o nosso erro, triste erro
Espiritualizamos demais
Certas áreas da nossa vida
Obras ou performances
Em detrimento de outras (menos nobres?)
Sem perceber - ou mesmo desconfiar
Que diante do Espírito de Deus
Que é quem nos santifica
A nossa vida inteira
Do nascer ao pôr do sol
No corpo, na alma e na mente
É, toda ela, espiritual

Entendo por vida espiritual
Uma vida que é agradável a Deus
Então, meu irmão, 
Não sei como você vive
Nem quero saber
Mas se você vive 
Com verdade e sinceridade
Diante de Deus e do seu próximo
Então, a sua vida é vida espiritual
Isto é, a sua vida é agradável a Deus

Diante de Deus
A vida não tem
Lado de dentro 
Nem lado de fora
É uma coisa só
E tudo é espiritual

Transparência 
E firmeza de caráter
É o nome da espiritualidade
Que agrada o Espírito de Deus

Qualquer coisa que te tira da vida normal
Oração, jejum, meditação
Ou o que for, não é espiritual, é fuga...
Pior ainda, fuga em nome de Deus
Essas coisas todas, oração, jejum
Devem facilitar a vida 
Era assim com Jesus
Deve ser assim com nós
Nossa vida de oração
Existe para facilitar 
O nosso dia a dia
Não para sufocá-lo
A vida não precisar cessar
Para a gente orar sem cessar

A alegria que me é espiritual
É alegria que me alegra por completo
No coração, no corpo e na mente
Não sei ficar feliz só pela metade
Gosto de sentimentos plenos
Sim, ou a vida é plena - ou não é 
Espiritualidade é plenitude de vida
Vida abundante, no dizer de Jesus
Vida que só acontece - no coração
No corpo, na alma e na mente
Diante de Deus, perante Jesus


Espiritualidade é 
Sem se economizar
Fazer a vontade Deus
Neste mundo, nesta vida, neste corpo
Pelo tempo que Deus nos deu para viver


Não tenho duas vidas
Não tenho uma vida espiritual
Uma uma  vida secular
Só tenho uma vida - e ela é de Deus


Sim, tenho uma vida, só uma
E ela não acontece separada do meu corpo
Nem separada do mundo
Acontece na plenitude do meu ser
Sim, a vida que eu tenho
Esta que qualquer um pode ver
Acontece diante de Deus
E diante dos homens
Porque eu não vivo uma vida para Deus
E outra para os homens
Ter duas caras, uma para Deus
E outra para o mundo
Definitivamente, não me cai bem
E esta é toda a minha espiritualidade
Não tenho espiritualidades alternativas...


Não tenho vida alternativa
Fiz um escolha: Escolhi Deus
Diante dessa escolha, que é radical
O mundo me odeia ou me ama
Mas não fica, jamais, indiferente


Sim, tenho uma única vida
Esta vida que vivo agora
Às vezes estou feliz
Outras vezes estou triste
Mas tudo isso acontece 
Nesta vida que tenho agora


Nunca estive espiritualmente feliz
E secularmente infeliz
Ou estou feliz ou não estou
Nunca fui homem 
De sentimentos duplos


Justiça, verdade e pureza de coração
Amor a Deus e amor e sacrifício pelo próximo
Eis o que entendo por vida espiritual


Sim, vida espiritual é dar água a quem tem sede
Comida a quem tem fome, vestir o nu
Confortar o doente, animar o encarcerado
Vida espiritual é se colocar no lugar dos outros
Sofrer as suas dores e alegrar-se com as suas alegrias...

_VBMello
- - -

Deus é amor...

Não se deixem enganar: de Deus não se zomba. Pois o que o homem semear, isso também colherá. [Gálatas 6:7]

Publicado por Alimento da Alma em Domingo, 18 de dezembro de 2016

Rede de escândalos...

Políticos e pastores, os bons e os corruptos... Numa palavra: São hoje - e serão amanhã - o que foram ontem e antes de ontem. Os bons, passam fome, mas não se corrompem.


Os corruptos - como quem nasceu para isso - continuam cada vez mais corruptos. Tão à vontade na lama, como o peixe na água. Golpistas, mentirosos e trapaceiros, para quem, sem exceção, cada aperto de mão, simboliza uma vantagem ilegal.


Sim, olha o passado dessa raça corrompida (e nem precisar ser com lente de aumento), que todo dia, com a cara mais desavergonhada do mundo, cai nas malhas da justiça, se dizendo inocente: Mais sujo que pau de galinheiro. O passado e o presente dessa gente, sem tirar nem por, é tudo uma coisa só: corrupção, vaidade, mentira e cobiça.


O amor ao dinheiro circula no tutano da alma dessa raça. Tudo nessa gente - coração, alma e mente - está aberto a negociação ilícita. Nos palácios e nos templos – desnecessário dizer que ainda existem exceções -, a crise de caráter é generalizada.


Tem mais jeito não. É inútil dar crédito de arrependimento e reeleger essa raça. São como o leopardo que não consegue mudar as suas manchas. Só sabem roubar e arrumar desculpas. Só pensam em grana, mesmo que isso lhes custe o caráter e a alma, se é que algum dia já tiveram essas coisas, pois sempre que olho para eles, imagino homens ocos... Gente do tipo que o Salmo 1, diz que não vale a pena nem chegar perto, pois tudo que essa raça fala e promete, é mentira e perda de tempo. Raça de víboras!
_VBMello

O amor – dom sobremaneira sublime...

Tudo o que existe já recebeu um nome... Ai dos que chamam ao mal bem e ao bem, mal, que fazem das trevas luz e da luz, trevas, do amargo, doce e do doce, amargo.
[[Eclesiastes 6:10 - Isaías 5:20]
O amor, quando é sem interesse
É fonte de grande consolação e alegria
Quem ama, num gesto único – e simples
Ama e é amado, consola e é consolado
Fortalece e é fortalecido, ilumina e é iluminado
Discerne e é discernido, cura e é curado
Acolhe e é acolhido, santifica e é santificado
Enriquece e é espiritualmente enriquecido...

O amor – dom sobremaneira sublime
Carrega em si a graça de todas as virtudes
Ao mesmo tempo - é humilde e misericordioso
Manso e justo, puro, santo e verdadeiro
O amor é a luz e o sal da terra...

Quem não ama – diz o apóstolo João
Não conhece a Deus, porque Deus é amor.

Quem ama permanece fiel ao nome
E ao significado das coisas mesmas

A pessoa que conhece a Deus
Reconhece as coisas pelos seus nomes
Não batiza com nome certo
Coisas e situações erradas
Nem chama a mentira de verdade

Pelos frutos de cada um 
Ela discerne quem é quem
Não imita a conduta dos pecadores
Nem se assenta na roda dos zombadores
E se afasta, sem arrependimentos, do caminho do Maligno

Com efeito, se existe feitiçaria
Satanismo ou magia negra
Então, para nossa vergonha e queda
Essas coisas começam
No momento exato
Em que – convenientemente
Motivados pela nossa falta de caráter
Cobiça e ausência de temor a Deus
Ou por qualquer outro motivo
Por exemplo, o amor ao dinheiro
Dissimulamos as trevas
Vestindo nela uma roupa de luz
E chamamos a verdade de mentira
E a mentira de verdade

Não se iluda
Os frutos dizem
Cada coisa
E cada pessoa
Tem o seu nome
A sua história
E a sua verdade

Dissimular as trevas
Batizando com o nome certo
O que é errado

Ou batizando com o nome errado
O que é certo

É a essência da arte demoníaca...
_VBMello



Moralismo não é santidade...

Foi para a liberdade que Cristo nos libertou. Portanto, permaneçam firmes e não se deixem submeter novamente a um jugo de escravidão.
 [Gálatas 5:1]

Santidade não é moralismo. Santidade rima com tolerância. Moralismo rima com intolerância. Onde quer que exista intolerância, não existe santidade. Os fariseus, a quem Jesus – mais de uma vez – chamou de hipócritas e de coisa ainda pior, como por exemplo, filhos do diabo, é que eram moralistas e intolerantes. Intolerância faz parte da natureza do fariseu. Nenhum fariseu tolera nos outros, aquilo que escondido, tolera em si mesmo. 


Jesus nunca foi intolerante. Jesus nunca foi moralista. Jesus nunca teve vida dupla. Do começo ao fim, Jesus foi santo. Moralismo rima com hipocrisia. Santidade rima com amor. Moralismo rima com orgulho. Santidade rima com humildade. Moralismo rima com exclusão. Santidade rima com acolhimento. Moralismo aponta defeitos e falhas na vida e no caráter dos outros. Santidade aponta caminhos e novas possibilidades de vida. Moralismo atira pedras. Santidade perdoa – até setenta vezes sete. Moralismo rima com religião e obras. Santidade rima com andar e viver pela fé, movido pela esperança e animado pelo amor.


Moralismo exige o sacrifício do outro. Santidade se sacrifica pelo outro. Moralismo rima com controle. Santidade rima com liberdade – Foi para a liberdade que Cristo nos libertou.  Moralismo, aos cegos, parece um caminho de vida, mas no fim é um caminho de morte. Santidade rima com vida. Moralismo rima com hierarquia. Santidade rima com igualdade. Moralismo rima com determinismo. Santidade rima com criatividade. Moralismo rima com aparência. Santidade rima com coração. Moralismo rima com condenação...  ad infinitum
_VBMello

Amor não é esmola...


Ama o teu próximo como a ti mesmo... Pois bem, não se engane. Olhar e tratar o próximo com gestos de amor e palavras de misericórdia, só tem valor verdadeiro quando a misericórdia, sem qualquer desculpa – ou intenção de recompensa, nasce da compaixão genuína que sentimos pela pessoa oprimida, pois o amor, ao se ver diante de qualquer tipo de opressão, sofre a mesma dor, e mesmo à custa de prejuízo próprio, se revolta, se posiciona, denuncia, exige e age pela liberdade do oprimido, posto que a pessoa oprimida, não é uma criatura estranha, mas sim, gente como a gente, um semelhante, um igual.


E age completamente livre de anseio por recompensa ou retribuição, porque sabe e aceita - sem arrependimento ou murmuração -, que a única recompensa justa do amor, é a satisfação de amar. A satisfação livre e espontânea de ser um imitador de Cristo. Pois não existe nada mais desprezível, Sim, nada mais desprezível, do que um indivíduo que ama em troca de recompensa, seja que recompensa for.


Sem nenhum exibicionismo social ou espiritual, onde quer que se encontre, invariavelmente, o amor trabalha, mediante o espalhamento imparcial dos seus frutos, pela construção de uma vida de igualdade e justiça, onde o amor de Deus, sem medida, reverbere livremente no mundo dos homens, vencendo as trevas e confirmando a vitória do reino da luz.


O amor não busca cargos políticos ou religiosos. O amor quer amar, só isso. Nas palavras de Jesus: quer apenas – modestamente - ser luz para o mundo e sal para a terra, nada mais, nada menos do que isso. Ao mesmo tempo em que é avesso ao espírito de opressão, é avesso ao elogio. Portanto, no amor, se verdadeiro, não existe qualquer tendência para idolatria, nem alegria com a humilhação dos outros. A pessoa que ama, se ama de verdade, não pisa em ninguém, nem se coloca num pedestal, mas trata a todos com justiça, verdade e igualdade. 


A pessoa que ama não se vangloria, não inveja, não idolatra, nem humilha ninguém, pois a ordem de amar o próximo, exige que se reconheça a todos, independentemente das circunstâncias, como iguais. Todos são iguais, diz o amor. Todos são imagem e semelhança de Deus. Cada qual, claro, perante a lei, deve ser responsabilizado pelos seus atos, mas ninguém, absolutamente ninguém, pode ser tratado com injustiça. O amor não se alegra com a injustiça.


Quem ama a Deus, seja completo no amor, ame também o seu próximo... Deus não nos chamou para ter pena das pessoas. Ele nos chamou para amá-las. Nos chamou para o envolvimento, para sentirmos em nós, a dor dilacerante delas, e não para a indiferença, que tantas vezes, uma esmola ou uma oração - ou uma oferta na igreja -, disfarça tão bem. 


Não é por pena - ensinou Cristo -, que se deve demonstrar misericórdia pela pessoa oprimida, mas por reconhecer nela, num gesto de humildade genuína, um igual. Imagem e semelhança de Deus, tanto quanto imagem e semelhança de Deus, somos nós. Ninguém é diferente. Todos são iguais. Ninguém é estranho. Somos todos humanos. Ninguém deve ser tratado com pena, mas todos, sem exceção, devem ser tratados com amor, esperança e fé. Pois amar, não é outra coisa, senão ter fé no outro. Sim, amar é ter esperança no outro. É ajudá-lo a se tornar aquilo que ele sabe que nasceu para ser.


Amor não é esmola... Amor é a manifestação da verdade, pois Deus é amor, e quem não ama nunca viu a Deus. Uma esmola aqui e ali, às vezes, quando muito, só serve para aliviar, momentaneamente, a própria consciência culpada. Mas não foi para esmolas que Cristo nos chamou. Quem ama - de verdade - não espera, que lhe mendiguem uma esmola. Ele, Jesus, com palavras e fartura de exemplos, nos chamou para o compromisso com a causa dos excluídos. Deus é Deus dos humilhados e dos excluídos. 


Onde quer que a injustiça se instale e se alastre, numa cidade, num Estado ou no país inteiro, gerando miséria e opressão no meio do povo simples, ele nos chama ao compromisso com a causa da vida, da verdade e da justiça. Nesse sentido, todos são chamados a ser profeta de Deus, pois o profeta, mesmo à custa da própria vida, é um indomável denunciador de toda forma de injustiça e opressão. É isso.
_VBMello