Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2017

Nota sobre políticos corruptos

Entre políticos corruptos e demônios Qualquer semelhança ou aparência Não é mera coincidência São irmãos de corrupção Parceiros na manipulação Cúmplices na mentira E sócios na maldade

Políticos corruptos e demônios Ambos são seres caídos Depravados e perversos Ambos existem em estado De putrefação moral e espiritual Ambos matam, roubam e destroem São irmãos de pecados E filhos da perdição

Políticos corruptos e demônios Nunca agem sozinhos Na escuridão da noite Eles agem em legião E atacam em bandos Atacam o inocente E dividem os despojos Mas fazem de tudo E são eficientes nisso Para permanecerem Completamente invisíveis Os corruptos, sempre Com um sorriso na cara Convenientemente escondidos Atrás de uma velha e desgastada Máscara de gente boa e honesta Os demônios, sempre copiando A bela aparência de anjos de luz Aparências, aparências, nada mais

Incapazes de arrependimento

Faces e raízes da felicidade

As faces da felicidade, ninguém pode negar, são muitas e variadas A maior parte das pessoas, quando perguntadas Sem nenhuma reflexão demorada, dizem logo que são felizes Seja como for, ainda que variadas sejam as faces da felicidade As suas raízes legítimas, podemos dizer, não são variadas São únicas e comuns a todas as pessoas realmente livres e felizes Que são, a saber: a fé, a esperança, a humildade e o amor

Sem o cultivo contínuo dessas virtudes A vida individual permanece sempre pobre E a vida comum acontece, se acontece Igualmente pobre, superficial, tediosa e vulgar   E por mais que se tente, por mais que se busque Por mais que se tenha fama, coisas e dinheiro Não se encontra - em lugar algum Nem a felicidade e nem a paz desejada E todo homem, grande ou pequeno, rico ou pobre Vive em constante estado de ansiedade e angústia Não apenas triste e insatisfeito com o mundo Mas – acima de tudo – insatisfeito consigo mesmo

A ausência dessas virtudes, mesmo contra a nossa vontade Arranca as nossas máscara…

Fora ficam os covardes

Um covarde nunca fica sem opção Os caminhos do covarde São muitos e variados


Seus caminhos de “salvação” Por assim dizer, são largos E absurdamente cheios de atalhos


Uma coisa comum a todo covarde Marca e sinal explícito da covardia deles É que eles, mentirosos e oportunistas por natureza Sempre rápidos e ages na fuga, não possuem Nem no corpo – nem na alma -, feridas de guerra


Vivem e morrem - que tragédia!  Sem conhecer o medo, a depressão  Ou o desespero diante das lutas da existência Estão, por assim dizer, sempre gordos, felizes E protegidos das dores e aflições dos outros homens


Nas guerras onde os outros morrem e são feridos de morte Eles escapam sempre ilesos, sem traumas, sem feridas E sem histórias de bravura, esperança, fé e honra  Para sonhar, relembrar, falar e contar...



O homem covarde sempre nos desaponta Pela sua constante ausência de coragem Diante das lutas que a vida requer
Num mundo em convulsão Para existir e continuar existindo Com a consciência íntegra e em paz No meio de uma comunidad…

Celebridades gospel

Reconhecimentos, fama e poder O caminho de uma pessoa de fé Se verdadeiro e honesto Suave e sem alardes Deve passar bem longe Da busca dessas coisas Deve mesmo, no que depender dela Evitar e rejeitar a sedução e a tentação 
De todas essas coisas

A pessoa de fé, se sincera Humilde e em paz com Deus Deve apenas – e tão somente Viver de modo digno do evangelho

Deve correr o mundo Se necessário for Mas não deve deixar O mundo correr nela Deve brilhar e dar sabor Mas com um tipo de luz Diferente das luzes do mundo Não deve jamais brilhar Com as mesmas luzes do mundo Que são trevas e vaidade

Simples, humilde e discreta