Bem-aventurados os humildes

A humildade é o centro do coração
O ponto de equilíbrio da alma
Que permanece sempre
Em todo lugar, sem cessar
De joelhos diante de Deus



Humildade é um permanente estado de espírito
Um modo agradável de ser e viver
É a nossa saúde espiritual
A nossa bem-aventurança
O selo que garante que o nosso coração
Não é uma pedra morta dentro de nós
Mas que permanece vivo e capaz de amar a Deus
E amar o nosso próximo, seja ele quem for



Humildade e temor do Senhor
São riquezas, honra e vida
Nos domínios do reino de Deus
Nada é conquistado sem humildade
No caminho que leva a Deus
Para quem imagina poder andar
Sem fé, pureza e humildade
Cada passo, é um passo para trás



Quem anda nesse caminho de vida e verdade
Deve saber que a soberba precede a ruína
E a altivez do espírito precede a queda
O homem soberbo nunca chegará a Deus
Antes, será levado ao inferno
E cairá no mais profundo do abismo
Mas o Senhor guarda os de coração simples



Não desconhecemos que há no mundo gente
Quem tolamente se aventure a fingir humildade
Mas quem tem bom senso não anda nesse caminho
Porque a humildade fingida é enganosa
E denunciadora das mentiras do coração
Ela tem aparência de verdade
Mas não tem a eficácia da verdade
Quando provada pelas aflições da vida
Ela fraqueja e falha vergonhosamente                      
Falta-lhe a simplicidade dos lírios do campo
Falta-lhe a espontaneidade do voo dos pássaros
Falta-lhe a mansidão de uma consciência tranquila
Ela carece do descanso dos que foram redimidos
E falha na confiança dos que esperam em Deus
Ela não tem o temor do Senhor, sem a sua sabedoria
Ela está voltada unicamente, o tempo todo
Para a satisfação dos prazeres da carne
Ela aparenta não julgar ninguém, mas é só aparência
A verdadeira humildade não é só aquela que não julga
É também aquela que confessa as suas faltas e pecados
Mas isso nós não encontramos na fingida humildade do mundo



A humildade só será uma verdadeira bem-aventurança
Quando for totalmente natural e livre de conceitos
Que digam que ela é uma grande virtude
Ela só será uma graça autêntica
Quando for guiada pela vida de Jesus
Indiferente a elogios e aplausos
Enquanto ela insistir em se inspirar e imitar
Os modelos do mundo, ela nada será



A humildade do mundo tem aparência de sabedoria
Mas no fundo ela não passa de um culto a si mesmo
E não tem valor algum contra a força das tentações
Ela só permanece com a sua fachada de santidade
Até o momento em que alguém lhe pise no pé
Acredite, o espírito do mundo e a humildade
Excluem-se mutuamente



Sem o temor do Senhor não existe humildade
Somente aquele que recebeu perdão do Senhor
Somente aquele que sabe que a sua vida é um favor imerecido
Somente aquele que se sabe curado de uma lepra terrível
Consegue, pela graça de Deus, viver com humildade
Consciente do imenso perdão que recebeu
Consciente do favor imerecido que é a sua salvação
Ele não julga, nem condena ninguém
A todos estende a mão da comunhão
A todos chama à paz
A todos trata com misericórdia
Na sua caminhado pelo mundo
Ele não busca ser servido
Na sua condição de imitador de Cristo
Ele permanece plenamente consciente
Do seu chamado para tratar a todos
Com respeito, humildade, justiça e verdade



Ao invés de apontar os defeitos dos outros
Ele incentiva o desenvolvimento das suas virtudes
Ele se alegra com as vitórias do seu próximo
E se este fraquejar e cair, ele logo lhe estende a mão
Ele perdoa a malícia com que é tratado pelos seus inimigos
E ignora todas as suas ofensas, afrontas e ameaças
Perdoar, amar, tratar com misericórdia, prostrar-se
Entender a mão, acolher, dar a outra face, ajoelhar
Orar, gratidão, pureza, mansidão, louvor e amor
São atitudes esperadas de uma pessoa humilde



As palavras de uma pessoa humilde
Nunca andam em contradição
Com as suas ações e vida
A sua alma, coração e mente
Formam no cerne do seu espírito
Uma unidade coerente e indivisível
Assim como ela pensa, ela fala, age e vive
Menos do que isso, seria hipocrisia



Mas isso só acontece de verdade
Quando reconhecemos que em Cristo
Nós não estamos nem acima
Nem abaixo de ninguém
Mas que todos, sem exceção, são iguais
Pecadores e carentes da graça de Deus
Pois a simples ideia de que sou
Santo, misericordioso e humilde
Me eleva acima dos meus iguais
E destrói no meu coração
Até as raízes do meu pretenso
Espírito de humildade e misericórdia



Deste modo, conscientes de que não podermos alcançar
O espírito de humildade e de nele permanecer, por força própria
Mas unicamente nele permanecer pela graça de Deus
Livres de fardos, pesos, culpas e ansiedades
Que nos coloque abaixo dos outros
E igualmente livres de elogios e louvores
Que nos coloque acima dos outros
Animados por um espírito grato e generoso
Nada tendo e nada ambicionando
Pois Cristo é tudo em nós
Permanecemos descansados e confiantes
Na presença do Espírito de Deus
Seguindo sempre em frente
Inabaláveis, sem nos deixar atrair para trás
Sem nos deixar levar para os lados
E sem nos desviar com coisa alguma
Sem nenhuma sabedoria própria
E sem nenhuma luz nossa
Mas guiados pela luz de Deus
Totalmente desprovidos 
De justiça própria
Mas justificados por Cristo
Que morreu por nós
Ou, antes, que ressuscitou por nós
Dependentes - unicamente da luz
Da justiça e da sabedoria de Deus
Em quem confiamos, esperamos e obedecemos
Prosseguimos para o alvo da nossa vocação em Deus...

_VBMello

Postagens mais visitadas deste blog

A luta nossa de cada dia...

Não existe razão para ter medo...

Notas sobre fé e sofrimento...