Ressurreição
















Sem guia, amigo ou companhia
Voei como um pássaro na tempestade
Rugi como um leão faminto
Desci tão fundo, que a luz
Tornou-se apenas uma lembrança
Acostumei-me com a escuridão
Tornei-me amante da insônia
Pari filhos – solidão e depressão
Às vezes, a alma cheia de recordações... tudo em vão
Lutei - quando deveria ter dançado
Gritei - quando deveria ter sussurrado
Odiei - quando deveria ter amado
Morri - quando deveria ter vivido
Juntei pedras - quando deveria ter descansado
Declarei guerra e chamei o mundo para a briga
Na alma e no corpo, cheio de feridas
Peregrinei pela vida, escavando escuridões
Nos lugares que eu estava, nenhum resgate chegava
Nenhuma palavra inspirava... Nenhum olhar me alcançava
Que se dane! Eu gritava... Não estava atrás de salvação
Com os punhos cerrado, pisava com força a terra
Meus inimigos, sem mais, eu amaldiçoava
.
.
.
Então, do nada, no meio de mais uma batalha
Buscando a morte em cada inimigo vencido
Vislumbrei um monte, e sobre o monte, uma cruz
E na cruz, um inocente morrendo...
E os nossos olhos se encontraram
Não houve palavra... Só o estalo do meu coração
Como o som de um osso que se parte em mil pedaços
Tombei sob a força de um terremoto
A minha alma foi sacudida e abalada
Uma nuvem de vida me envolveu
Vencido pela força daquele olhar, depus as armas
De repente... Deus meu! Havia tanta luz naquela escuridão
Fui arrastado pelo coração... arrancado do meu peito
Não sei se dormi ou se acordei, se morri ou se renasci
Tudo que sei é que deste então, ando ressuscitando todo dia...
_VBMello

Postagens mais visitadas deste blog

A luta nossa de cada dia...

Não existe razão para ter medo...

Mas se não tiver amor, nada serei...

Francamente, esse Jesus é um estraga-prazeres!

Bem-aventurados os humildes

Rede de escândalos...