27 de março de 2017

Momento de adoração








Escrever é um momento de libertação
Escrever é adorar, sempre adorar
É a adoração que dá sentido à minha escrita
Quando escrevo, o meu espírito se eleva
E a minha alma canta e adora
No choro e na alegria, ela adora


Impregnadas com ânsias de respiração
As palavras nascem do silêncio
Balsamos para as dores
Conteúdos para os vazios da alma
Desejadas e espontâneas
Mas sempre imprevisíveis


Como quem escava a terra em busca
De riquezas e tesouros
Eu as coleto no fundo da alma
Mas não as crio
Só as colho
São bênçãos
Se pudesse criar
Escreveria sem parar


Elas são maiores do que eu
Não são minhas
Estão em mim
E me transformam


Cada palavra é uma dádiva
Um presente de Deus
Um dom que me transpassa
Me consola, me possui e me explica


São dádivas que falam do meu cotidiano
Mas sempre me remetem
Direto para a eternidade
Falam da duração do meu dia
Da duração da minha vida
Da morte e da eternidade
Falam sempre de ressurreição


Todo texto meu
É respiração
Pão, água e ar
Mel e vinho
Manteiga e leite
Alimento para a alma


Palavras que buscam uma janela no céu
E um encontro direto com o olhar de Deus
E eu me entrego por inteiro
Pois não sei adorar pela metade


Na minha adoração eu não me economizo
Não gosto de gente que economiza alma
Na minha adoração eu coloco todo o meu ser
Coloco as minhas alegrias e as minhas dores
Os meus prazeres e os meus dissabores
A minha fé e as minhas dúvidas


Nunca enfeito nada com espiritualidade
Não suporto espiritualidade forçada
Se as palavras não nascem espirituais
Nunca serão espirituais, não adianta forçar


Desconheço isso de vida secular e espiritual
Para mim, tudo é vida, e mesmo a morte
É uma passagem para a vida que nunca morre
Portanto, tudo é espiritual, porque tudo é vida


Na minha adoração
Eu coloco a minha vida inteira
Não escondo da face de Deus
A minha face, o meu sofrimento
Os meus descontentamento
Ou as minhas desconfianças
Os meus desconfortos existenciais 
Estão todos nos meus textos


Esconder as minhas emoções, só porque são feias
Seria me esconder como um Adão culpado
Seria fugir do perdão e da redenção
Não me escondo do Espírito de Deus
Abro a boca e deixo as palavras fluírem


Sim, escrever só é verdadeira adoração
Quando é ato de desnudar-se diante de Deus
Quem não se desnuda diante de Deus
Não o conhece, nunca o viu, nem o adora


Escrever é mais do que falar com Deus
É se entregar por completo, sem vergonhas
Arrependimentos, desconfortos ou medos
Escrever é entrega do coração


Acima de tudo, em toda e qualquer situação
Com os poucos recursos que tenho
É continuar fazendo as obras da fé
E continuar irrigando as obras do amor
Mesmo com o coração seco
E a alma repleta de dúvidas
Pois aquele que semeia chorando
Colhe sorrindo, ainda que demore...
_VBMello