13 de novembro de 2016

A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo.


Ó Deus, tu és o meu Deus, eu te busco intensamente; a minha alma tem sede de ti! Todo o meu ser anseia por ti, numa terra seca, exausta e sem água. [Salmo 63:1]




Em algum lugar - nas profundezas do meu coração
Onde homem algum chega, sente ou vê
As fronteiras deste mundo de dores
Terminam e dão lugar às suaves
Fronteiras da eternidade


Neste recanto sereno
Da minha existência
Só o que é essencial
Permanece e importa


Nesta fronteira do meu eu
Onde a minha insuficiência
Se encontra com a imensidão
Largura, altura e profundidade
Da graça e do amor de Deus
Eu descanso dos meus cardos e abrolhos
E a minha alma encontra ninho para si
E as muitas fomes do meu espírito
São todas saciadas pela presença
Da Palavra viva de Deus, Cristo Jesus
Verbo de Deus e Luz do mundo...
_VBMello